sábado, 4 de junho de 2016

UBATUBA............UM PARAISO ENTRE DUAS MEGAPÓLES



A cidade de Ubatuba, último município ao norte na costa do Estado de São Paulo, divisa com Paraty, já no Rio de Janeiro, foi o palco dos primeiros grandes festivais nacionais de surf no início dos anos 70. A região e suas maravilhosas praias tem uma ligação marcante com o surf brasileiro.

MANHÃ GLORIOSA DE INVERNO NO ITAGUÁ – AGOSTO 2015
FOTO TIRADA COM MEU CELULAR



A praia Grande foi o palco destes campeonatos embrionários, depois passou o bastão para Itamambuca, uma das praias de ondas mais consistentes e boas em todos os 8.000 Kms da costa brasileira. Em agosto de 2015 a praia Grande voltou a sediar um evento de porte nacional, protagonizando o retorno do SUPER SURF para as praias de Ubatuba.

O PALANQUE FOI MONTADO NO CANTO DO BAGUARI
FOTO: DRAGÃO

A TORCIDA VIBRAVA A CADA ONDA SURFADA POR LOCAIS COMO HIZUNOMÊ BETTERO
IMAGEM RECORTADA DE VÍDEO NO SITE DO OI SUPER SURF

A vocação de Ubatuba como uma das “capitais” do surf brasileiro pode ser aquilatada desde 1970, quando foi organizado o primeiro campeonato na praia Grande, só para locais, vencido por Paulo Issa. Paulo Jolly Issa (66 anos) foi homenageado durante o Super Surf, ele foi a pessoa que criou o conceito dos FESTIVAIS DE SURF no Brasil. Em 1972 nascia o primeiro evento NACIONAL.

PAULO ISSA HOMENAGEADO DURANTE A ENTREGA DE PRÊMIOS
AO LADO DO LOCUTOR MARCOS BUKÃO
OS TERCEIROS COLOCADOS: ALEX RIBEIRO E THIAGO GUIMARÃES
FOTO: ALBERTO SODRÉ

Para conhecer um pouco mais sobre as façanhas e a história de Paulo Issa (ele já foi entrevistado para o projeto do livro A GRANDE HISTÓRIA DO SURF BRASILEIRO), veja as postagens de novembro e dezembro de 2013. Paulo conta sobre o desbravamento das praias de Ubatuba, os primeiros campeonatos e o porque desta praia se chamar Grande.

COM POUCO MAIS DE UM QUILÔMETRO A PRAIA GRANDE É UMA DAS MAIS FREQUENTADAS DE UBATUBA POR BANHISTAS E SURFISTAS
FOTO: ALBERTO SODRÉ

Nesta viagem de agosto 2015 aproveitei para entrevistar dois importantes surfistas que também ajudaram a solidificar a reputação de Ubatuba como “Surf City”. Fábio Madueño Silva foi um dos pioneiros do surf na região, ao lado de Paulo Issa e seu irmão Ricardo Issa, Dhu Neumann, Olavinho, Dr. Camargo, Bruzy, os irmãos Olmair e Betinho Medeiros, os Orcesi e outros...

FABIO MADUEÑO EM SEU ESCRITÓRIO DE ARQUITETURA EM UBATUBA
A FOTO AO FUNDO É DO EVENTO SURF BEACH \ LEGENDS EM MARESIAS NOS ANOS 90


 FABINHO TAMBÉM É UM DOS MEMBROS DOS UBATUBA NOSE RIDERS
UM GRUPO DE PIONEIROS QUE ADERIU AO PRANCHÃO
FABINHO MADUEÑO EM PRIMEIRO PLANO, AO LADO DE DONA ALBERTINA, EM ITAMAMBUCA, AO FUNDO: PEDRÃO, GIUSEPPE FARINA, PEPE, DHU NEUMANN, DR. CAMARGO E BRUZZY
FOTO RETRIADA DO FACEBOOK DO DR. CAMARGO

Fabinho, hoje com 63 anos, contou que ainda nos anos 60, junto de alguns amigos compraram 10 pranchas Glaspac (Surfboards Santo Amaro) em São Paulo e começaram a aluga-las na praia do Tenório. Muitos surfistas de Ubatuba começaram a surfar com estas pranchas. Aguardem a entrevista de Fabinho Madueño com detalhes desta história, ataques de mutucas em Itamambuca e outras.

FABIO MADUEÑO PREPARANDO-SE PARA A ENTREVISTA, QUE TAMBÉM FOI GRAVADA EM VÍDEO POR ALBERTO SODRÉ
FOTO TIRADA COM MEU CELULAR

Ubatuba também é o celeiro de grandes fotógrafos de surf. O mais célebre deles é Klaus Mitteldorf, um pioneiro da fotografia de surf no Brasil. Klaus e Alberto (Cação) Sodré eram vizinhos em casas na Ponta Grossa, bem ao lado de onde a Laje do Patieiro rosna, quando o mar fica grande de leste. Além de Klaus e Cação, Ubatuba hospeda outros grandes fotógrafos, como Tony Fleury, que se mudou de Sampa para Ubatuba e James Thisted, que tem casa em Itamambuca, mas hoje mora em Florianópolis. Há diversos outros, com destaque para a dupla Daniel Smorigo e Aleko Stergiou que inclusive abriram a Galeria Fisheye, na Rua Guaicurus, 350 no Itaguá.

DANIEL E ALEKO NA INAUGURAÇÃO DA GALERIA FISHEYE
FOTO: PORTAL SURFCAM

FOTO TIRADA POR KLAUS MITTELDORF NO INÍCIO DOS ANOS 1980
SENTADOS EM CADEIRAS DE PRAIA, JULGANDO UM CAMPEONATO DE EQUIPES
PAULO ISSA, PIERRE DAS PRANCHAS ACQUA, FABIO MADUEÑO E MIGUEL PALADINO DAS PRANCHAS COSTA NORTE

Esta foto nos leva para outro importante assunto envolvendo a história do surf em Ubatuba e seus três principais e pioneiros fabricantes de pranchas: as Squalo de Paulo Issa, que trabalhou com dezenas de diferentes shapers; as Acqua de Jean Pierre e Jean Claude Progin; Costa Norte de Raphael Pereira e Paladino.
Raphael foi outro dos entrevistados nesta viagem para Ubatuba. Na verdade, a fábrica de pranchas da Costa Norte foi a primeira indústria (de qualquer atividade) com CNPJ estabelecida oficialmente em Ubatuba, ainda nos anos 70.

RAPHAEL PEREIRA EM SEU ESCRITÓRIO NO SACO DA RIBEIRA
FOTO: DRAGÃO

Hoje a Costa Norte é uma das mais importantes empresas de salvatagem (resgate de barcos) da América do Sul. Raphael deixou a produção de pranchas para se dedicar a uma nova atividade comercial, mas sem abandonar a proximidade com sua grande paixão, o mar.

POSTER COMEMORATIVO DOS 35 ANOS DA COSTA NORTE

TINGUINHA, MUITO JOVEM, FOI PATROCINADO PELA COSTA NORTE

RODINHAS DE SKATE DOS ANOS 70

RAPHAEL E ALBERTO SODRÉ NA ATUAL SEDE DA COSTA NORTE QUE TAMBÉM É UMA GARAGEM DE BARCOS
FOTOS: DRAGÃO (COM CELULAR)

A história de Raphael também se confunde com a história do surf em Ubatuba, aguardem uma postagem especial com detalhes da longa e bela entrevista que colhi com ele.

Há muitas outras histórias e personalidades do surf de Ubatuba (e do Brasil), que ainda serão entrevistadas para este projeto do livro, que também tem a possibilidade de se transformar em um filme. Estou estudando um potencial roteiro com meus amigos de Ubatuba – Alberto Sodré e Erick Nagata.

Para finalizar esta postagem deixo mais algumas fotos de autoria de Beto Cação, tiradas neste final de semana da segunda etapa do Super Surf na praia Grande.

TOMAS HERMES CAMPEÃO DA ETAPA FINALIZADA EM 16 DE AGOSTO DE 2015
FOTO: ALBERTO SODRÉ

EVANDRO ABREU, ORGANIZADOR DO SUPER SURF 
E PIU PEREIRA, DIRETOR DE PROVA
FOTO: ALBERTO SODRÉ

RUDÁ CARVALHO (BA) E JERONIMO VARGAS (RJ), PAPO DESCONTRAÍDO ENTRE AS BATERIAS NA PRAIA GRANDE
FOTO: ALBERTO SODRÉ

PALANQUE DO SUPER SURF
FOTO: DRAGÃO

OS TROFÉUS E O FOTÓGRAFO CARIOCA PEDRO MONTEIRO
FOTO: DRAGÃO

DR. CAMARGO, PIONEIRO NA MONTAGEM DE POSTOS MÉDICOS PARA EVENTOS DE SURF EM UBATUBA
TAMBÉM FOI HOMENAGEADO NO SUPER SURF
FOTO: ALBERTO SODRÉ

Este blog ainda trará muitas histórias de surfistas, não só de Ubatuba, como de todo o Brasil. É importante lembrar que Ubatuba, um município com menos de 100.000 residentes fixos, em 2015, conta com dois dos 32 integrantes da elite mundial de surf: Wiggolly Dantas e Filipe Toledo. Isso é bem recente, mas também é um fato marcante na história do surf de Ubatuba.

Conheça detalhes do projeto do livro 
A GRANDE HISTÓRIA DO SURF BRASILEIRO 
navegando no site:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comments system

Disqus Shortname