segunda-feira, 15 de junho de 2015

Medina, Filipinho e Alejo caem em Fiji; Wiggoly e Italo são o Brasil no round 4


Classificado é Wiggolly Dantas(Ubatuba-SP), que garantiu a vaga com uma vitória em bateria tripla do round 4, a qual contou com a participação do próprio Italo. O potiguar terá com adversário nas quartas o australiano Julian Wilson, logo na bateria 1. Wigolly compete na bateria 2, com adversário a ser definido.
.BATERIAS DO ROUND 4
Kai Otton Mundial de Surfe Fiji (Foto: Divulgação/WSL)Kai Otton elimina Medina em Fiji (Foto: Divulgação/WSL)
A terceira fase da etapa de Fiji - a quinta do ano do Circuito Mundial de Surfe - continuou neste domingo, mas não foi boa para os brasileiros. Depois de ter Wiggolly Dantas e Italo Ferreira classificados para o round 4, o dia foi de vitórias australianas. Atual campeão do mundo, Gabriel Medina foi eliminado por Kai Otton (14,97 x 13,77), Alejo Munizcaiu diante do tricampeão mundial Mick Fanning(13,67 x 13,30) e, por fim, Filipe Toledo, vice-líder do ranking, não resistiu a Adam Melling na última bateria da terceira rodada (11,66 x 10,97).
É a terceira vez na temporada 2015 que Medina, atual campeão em Fiji, perde na terceira rodada. Ele caiu na mesma fase na Gold Coast australiana e no Rio Pro. O melhor desempenho do paulista de Maresias neste ano foi um quinto lugar em Bells Beach - segunda etapa do circuito.  


No sábado, Wiggolly e Italo fizeram bonito e agora são as esperanças verde e amarela pelo título em Fiji. Os dois se enfrentarão na próxima fase, na segunda bateria, que ainda conta com a presença do americano Dane Reynolds, responsável por eliminar Adriano de Souza, o Mineirinho.
A eliminação de Medina
Kai Otton não deixou passar as chances que teve. Sem perder tempo, anotou 3,83 em duas descidas pequenas. Aí veio uma boa sequência, e os dois aproveitaram. Medina conseguiu um 6,50, e Otton um 7,60. O australiano liderava (11,13 x 8,67), e o brasileiro precisava de um 4,64 para passar à frente.
Não demorou para Medina entrar em uma boa onda e virar. O campeão mundial tirou tudo o que podia da onda, abusou das rasgadas e conseguiu sair de um tubo, ganhando uma nota 7,27 e abrindo 13,77 x 11,13. Mas Otton estava ligado e encaixou uma boa sequência. O aussie conseguiu uma nota 7,37 e retomou a liderança, somando 14,97 (7,60 + 7,37). Sem a preferência, o brasileiro tentou entrar numa onda nos segundos finais, mas foi bem marcado pelo australiano, que já comemorava a vitória e a vaga no round 4.
A queda de Filipinho
Quando a última bateria do round 3 começou, o mar estava calmo. Notas baixas e a vitória parcial de Felipe Toledo: 3,83 x 2,87. O australiano achou um tubinho que rendeu uma nota 4,33 e a virada: 6,03 x 3,83. O brasileiro soube esperar o momento certo e atacou. Um 6,60 lhe devolveu a ponta: 10,43 x 8,06. Mas o australiano conseguiu um bom tubo a seis minutos do fim da bateria, marcou 7,33 e deixou o vice-líder do ranking precisando de 5,07 para vencer (11,66 x 10,43). No minuto final, Filipinho teve a chance da vitória, entrou bem na onda, deu uma batida e subiu nofloater, mas na descida acabou caindo e somou apenas 4,37, dando adeus à briga em Fiji.  

A bateria de Alejo Muniz
O brasileiro começou melhor. Pegou as duas primeiras ondas da bateria e abriu 8,34 (4,67 + 3,67). Fanning demorou, mas quando entrou na onda não decepcionou. Com belas manobras, conseguiu uma nota 6,17. Na sequência, outra bela descida lhe rendeu uma nota melhor ainda (7,50) e a virada: 13,67 x 8,34. Alejo começou a correr atrás do prejuízo, arrumou boas batidas e rasgadas que somaram 8,60. Foi o suficiente para encostar, mas não para virar: 13,67 x 13,27. Precisando de 5,07, o brasileiro tentou até o fim, diminuiu a diferença (13,67 x 13,30), mas não teve tempo para mudar a situação da bateria.
Mick Fanning Mundial de Surfe Fiji (Foto: Divulgação/WSL)Mick Fanning elimina Alejo Muniz no round 3 em Fiji (Foto: Divulgação/WSL)
- Tentei usar minhas prioridades ao máximo, mas acabei cometendo um grande erro no meio da bateria. Fiquei nervoso. Mick Fanning é meu ídolo, tive a chance de vencê-lo, mas infelizmente não deu. Agradeço à WSL pelo convite para a etapa de Fiji e espero estar aqui no ano que vem já como integrante da elite - disse Alejo, que entrou na disputa após um convite da organização da etapa.
RESULTADOS DO ROUND 3
1: Taj Burrow (AUS) 13,16 x 6,36 Keanu Asing (HAV)
2: Julian Wilson (AUS) 13,93 x 13,34 Kolohe Andino (EUA)
3: Kelly Slater (EUA) 18,57 x 10,17 Fredrick Patacchia (HAV)
4: Nat Young (EUA) 13,94 x 15,36 Wiggolly Dantas (BRA)
5: Italo Ferreira (BRA) 12.93 x 11.80 Jadson André (BRA)
6: Adriano de Souza (BRA) 13.64 x 18.34 Dane Reynolds (EUA)
7: Mick Fanning (AUS) 13,67 x 13,30 Alejo Muniz (BRA)
8: Joel Parkinson (AUS) 14,07 x 13,30 Sebastian Zietz (HAV)
9: Owen Wright (AUS) 12,66 x 9,44 Adrian Buchan (AUS)
10: Gabriel Medina (BRA) 13,77 x 14,97 Kai Otton (AUS)
11: Bede Durbidge (AUS) 4,50 x 10,60 Jeremy Flores (FRA)
12: Filipe Toledo (BRA) 10,97 x 11,66 Adam Melling (AUS)
BATERIAS DO ROUND 4
1: Taj Burrow (AUS) x Julian Wilson (AUS) x Kelly Slater (EUA)
2: Wiggolly Dantas (BRA) x Italo Ferreira (BRA) x Dane Reynolds (EUA)
3: Mick Fanning (AUS) x Joel Parkinson (AUS) x Owen Wright (AUS)
4: Kai Otton (AUS) x Jeremy Flores (FRA) x Adam Melling (AUS)

Mais cedo, Gabriel Medina, Filipe Toledo e Alejo Muniz também foram eliminados. Líder do ranking, Adriano de Souza, o Mineirinho, caiu na terceira fase.  
BATERIAS DO ROUND 5
1: Kelly Slater (USA) 7.34 x 10.97 Italo Ferreira (BRA)
2: Dane Reynolds (USA) 13.66 x 15.24 Taj Burrow (AUS)
3: Owen Wright (AUS) 20.00 x 17.70 Adam Melling (AUS)

FONTE.....GLOBOESPORTES

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comments system

Disqus Shortname