sábado, 6 de junho de 2015

Hang Loose Surf Attack 1 Ubatuba dá largada


Por Fábio Maradei em 03/06/15
Hang Loose Surf Attack tem abertura nos dias 13 e 14, em Ubatuba (SP)


Com os principais surfistas em evidência do Circuito Mundial Profissional formados em suas disputas, o Hang Loose Surf Attack inicia mais uma edição nos próximos dias 13 e 14, na praia de Itamambuca, em Ubatuba. 

O campeonato é o responsável por “preparar” e impulsionar ninguém menos que os três grandes nomes no momento, Adriano de Souza, Filipe Toledo, líder e vice-líder do Tour, e Gabriel Medina, que fez história ao ser o primeiro brasileiro campeão mundial.

Os três não só passaram como foram multicampeões no circuito paulista das categorias de base, já demonstrando futuro certo. Além deles, Miguel Pupo, Wiggolly Dantas e Jadson André (que é potiguar, mas morou no litoral paulista) foram destaques. “O Hang Loose Surf Attack é uma escola na prática. E os resultados do WCT mostram que o caminho está certo. Que estamos fazendo um ótimo trabalho”, diz o presidente da Federação Paulista de Surf, Silvio da Silva, o Silvério.







Organizador do Circuito desde a sua criação em 1988, junto com Marcos Bukão, ele destaca a qualidade técnica e estrutural voltada para a formação da base. “A meta é a competição de alta performance. Temos um trabalho na parte técnica qualificado, atualizado, inclusive fora do Brasil, com objetivo de trazer para cá o melhor julgamento possível. Mantemos um padrão de qualidade, para que os atletas se adaptem ao formato internacional”, afirma.

Disputado nas categorias júnior (até 18 anos), mirim (limite de 16 anos), iniciante (no máximo 14 anos), estreante (12 anos para baixo) e petit (sub10), o Hang Loose Surf Attack terá quatro etapas. Em Ubatuba, o “palco” será a tradicional praia de Itamambuca, com suas longas direitas, que nos últimos anos vinha fechando o ranking. Nos dias 4 e 5 de julho será a vez do Quebra-Mar, outro famoso “pico”, em Santos. A terceira etapa está marcada para os dias 8 e 9 de agosto, na Praia do Tombo, em Guarujá, e a grande final nos dias 24 e 25 de outubro, na Praia da Baleia, em São Sebastião.

Desde a sua criação, quando o surf ainda “engatinhava”, o evento nunca deixou de ser realizado. Inicialmente contava com as categorias júnior e mirim e foi crescendo até o formato atual. Desde 95 conta com o patrocínio da Hang Loose, sobretudo pela iniciativa do empresário Álfio Lagnado, sempre um grande incentivador da modalidade, como foi com Fabinho Gouveia e Teco Padaratz, ainda na década de 80.

“Por mais que já tenhamos feito muitos campeonatos, de todos os níveis, esse não abrimos mão, pela importância que tem para a formação de base dos surfistas brasileiros. É nossa prioridade. É onde o atleta amador é realmente testado, colocado à prova para seguir na carreira. Basta ver os resultados no WCT”, argumenta o empresário.


PRÊMIOS - Mais uma vez, o Hang Loose contará com uma estrutura voltada ao público jovem, com tendas com diversões, como pebolim e ping pong, slackline, além de várias gincanas educacionais e recreativas, também abertas ao púbico, com brindes durante todo o dia. “Na premiação, teremos aos primeiros colocados o novo modelo de relógio da Hang Loose Tide Watch, com tábua de maré, além de kit Hang Loose e Reef. Os segundos colocados ganham um bloco Rhyno Foam, além de kit Hang Loose e Reef. Os terceiros e quartos lugares terão kits Hang Loose e Reef”, anuncia Tom Toledo, do marketing da Hang Loose.

No ano passado, o Hang Loose consagrou atletas que já são considerados promessas para um futuro próximo. Na categoria júnior, Weslley Dantas, de Ubatuba, foi o campeão, mantendo sua sequência de conquistas (já levou títulos nas demais categorias, incluindo a mirim no ano anterior). Entre os mirins, Samuel Pupo, de São Sebastião, ergueu a taça, depois de uma disputa acirrada com Weslley Dantas.

Entre os caçulas, o carioca Raphael Castro foi o único a garantir 100% de aproveitamento e como é de outro estado, o santista Yuri Beltrão foi declarado o campeão paulista. Na estreante, o também sebastianense Kauê Germano levou a melhor.

O mesmo Kauê também ficou com o título paulista da iniciante, que teve como campeão geral, Mateus Herdy, de Santa Catarina. Por equipes, São Sebastião manteve a hegemonia (venceu as últimas oito etapas) para sagrar-se bicampeã, faturando o prêmio da Federação Paulista de Surf de R$ 2 mil para ajudar no custeio da equipe.

O Hang Loose Surf Attack tem os patrocínios de Overboard, Hot Water, Super Tubes e Surftrip. Copatrocínios de Rhyno Foam, Reef e CT Wax. Divulgação: Revista Fluir, Waves e FMA Notícias. Apoios das prefeituras de Ubatuba, Santos, Guarujá e São Sebastião, Associação Ubatuba de Surf, Associação Santista de Surf, Associação de Surf de Guarujá, Associação de Surf de São Sebastião, Governo do Estado de São Paulo, com organização da Federação Paulista de Surf.





RANKING FINAL 2014
CATEGORIA JÚNIOR
1 Weslley Dantas (Ubatuba) – 2.656
1 Samuel Pupo (São Sebastião) – 2.276
3 Edgard Groggia (Guarujá) – 2.195
3 Gabriel André (Guarujá) – 1.986




CATEGORIA MIRIM
1 Samuel Pupo (São Sebastião) – 2.710
2 Weslley Dantas (Ubatuba) – 2.385
3 Renan Pulga (São Sebastião) – 1.961
4 Pedro Nogueira (Guarujá) – 1.938
 
CATEGORIA INICIANTE
1 Mateus Herdy (SC) – 3.000 pontos
2 Kauê Germano (São Sebastião) – 2.520 (campeão paulista)
3 Lucas Vicente (SC) – 2.431
4 Eduardo Motta (Guarujá) – 2.160
 
CATEGORIA ESTREANTE
1 Kauê Germano (São Sebastião) – 2.900
2 Eduardo Motta (Guarujá) – 2.710
3 Daniel Templar (RJ) – 2.629
4 Vinicius Parra (Santos) – 2.349
 
CATEGORIA PETIT
1 Raphael Castro (RJ) – 3.000
2 Yuri Beltrão (Santos) – 2.456 (campeão paulista)
3 Lúcio Rosário (Ubatuba) – 2.349
4 Kaique Carvalho (Praia Grande) – 2.122
 
CIDADES
1 São Sebastião – 4.000
2 Ubatuba – 3.510
3 Guarujá – 3.330
4 Santos – 2.645
4 Praia Grande – 2.645


http://waves.terra.com.br/waves/competicao/amador/hang-loose-surf-attack-2015/noticias/ubatuba-da-largada

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comments system

Disqus Shortname