segunda-feira, 18 de maio de 2015

'Voador', irreverente e com DNA de campeão: Filipinho é a nova esperança brasileira no WCT


CAIO BLOIS/ESPN
Filipe Toledo com o troféu no pódio após o título, neste domingo, no Rio de Janeiro
Filipe Toledo com o troféu no pódio após o título, neste domingo, no Rio de Janeiro
Com apenas 20 anos, um menino de Ubatuba fez história no Circuito Mundial de Surfe (WCT). Após vencer a etapa do Rio de Janeiro com incríveis 19,87 na final contra o experiente australiano Bede Durbidge, Filipe Toledo alcançou a vice-liderança da competição, atrás do compatriota Adriano de Souza. Com um estilo moderno, de muitos aéreos, irreverente e muito ligado à família, Filipinho é mais um brasileiro como esperança do surfe mundial.



Atropelado na final, Durbidge, que tem 13 anos no WCT, falou sobre as "inovações" de estilo do irreverente paulista na etapa carioca.
"É incrível isso, eu tenho 32 anos de idade, o Filipe só 20, ou seja, são 12 anos de diferença e ele tem um estilo de surfe totalmente diferente do meu. Eu prefiro mais os tubos, mas também gosto de fazer manobras de borda e aéreas. Eu tento usar mais a força nas manobras, enquanto ele tenta mais aéreos insanos e enormes, então o mar hoje (domingo) estava melhor para ele. Temos estilos diferentes de surfar, mas temos estilos diferentes de surfar, mas os juízes valorizam ambos, o que é bom para o esporte, então estou feliz pelo vice-campeonato também", declarou Bede. 
622 cf2028b3 35a4 3ff3 b527 f6133ddc7fb5
'Gosto de ver vídeos dos especialistas em aéreos: são inspiração', diz Filipinho
O estilo "voador" rendeu bastante brincadeiras no Rio de Janeiro. Em dado momento da semifinal, após Filipinho emendar duas sequências com aéreos, o narrador oficial do evento bradou ao público:
"Ainda bem que pedimos permissão ao comando aéreo aqui na Barra para que não houvessem aviões. Assim, o Filipinho pode voar sem maiores problemas!", dizia, para receber o apoio da torcida. 
622 2bdc7416 69e7 3f32 95c9 aff1797ead50
Assista ao aéreo que rendeu nota 10 para Filipe Toledo, vencedor do Rio Pro
A família é uma das particularidades de Filipe Toledo. Logo que começou a se destacar no surfe, seus patrocinadores apoiaram uma mudança do menino, paulista "da raiz" de Ubatuba, como a própria família define, para a Califórnia. 

No paraíso americano, o campeão do Rio Pro contou com o apoio de seus parentes. De mala e cuia, a mãe, Mari, e o pai, Ricardo, levaram os irmãos Matheus, Davi e Sofia para a costa oeste, onde vivem atualmente. No Rio de Janeiro, eram mais de 40 pessoas dentre amigos e parentes, que vieram para torcer por Filipinho.
"Tivemos uma oportunidade muito boa depois que o Filipe começou a conseguir bons resultados, os patrocinadores deram muita ajuda no sentido de nos mudarmos para a Califórnia num momento importante da carreira dele. Todos nós entendemos a oportunidade, seria bom para todos, as 'crianças' estudam lá, estamos muito felizes", disse o pai do menino.
ferentes de
622 dcfc1570 90d1 35f8 bb1e 01757c45d599
Pai, mãe e avó: família de Filipe Toledo marca presença no Mundial de Surfe
O patriarca do "clã" Toledo, inclusive, é a grande inspiração de Filipinho. Campeão brasileiro em 1991 e 1995, o ex-surfista acompanha Filipe em todas as etapas do circuito e é dele que o garoto herdou o espírito vencedor. Com um assovio inconfundível que já rendeu até discussão com a lenda Kelly Slater, "Ricardinho" garante que a grande qualidade do filho é ser o mesmo menino de sempre.
"Filipe é um ótimo garoto, está colhendo o que plantou lá atrás, é muito empenhado, acho que é tudo mérito dele, de entender os planos de Deus para a vida dele, estar aí, literalmente na crista da onda, fazendo o que gosta. Como familia, nós damos o suporte o tempo todo, em corpo e orações. Ele está evoluindo muito, né? É assombroso, eu fico de cara. Acho que a grande qualidade dele é que ele manteve a irreverência dele de menino e isso que faz a diferença no surfe e na vida dele. Ele é o que é, o que sempre foi, não se transformou, sempre fez o mesmo, é um cara igual desde pequeno na água, aqui fora, desde pequeno muito carismático, e por isso, ele tá colhendo isso tudo, por não deixar de ser menino contra esses gigantes", se derreteu.
622 84600af1 5627 36f7 8b7b 4b6d8259b481
Veja entrevista em que Filipinho cita críticos: 'Todos querem me ver surfar em Fiji'

http://espn.uol.com.br/noticia/510464_voador-irreverente-e-com-dna-de-campeao-filipinho-e-a-nova-esperanca-brasileira-no-wct

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comments system

Disqus Shortname