segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

HISTÓRIA DO SKATE EM UBATUBA












Texto de Elton Herrerias

Desde o final da década de 80 existe registro da prática do skate em Ubatuba.
Nas ruas e praças era visível perceber as tribos de skatistas desbravando os patrimônios públicos que ofereciam recursos para o desenvolvimento do esporte.
Por alguns anos o point da galera foi à avenida Iperoig (esquina da rua Prof. Thomas Galhardo), também por um bom tempo foi o “Terminal do Turístico” e a rua “Rafaelle” (ambos no Perequê Açu).
Com maior visibilidade no período de prática nas escolas “Capitão Deolindo” e “Aurelina” o skate formou grande número de adeptos jovens na cidade.











Já no final da década de 90, para início do ano 2000, no período em que o local da prática era ada Praça BIP (Feira Livre) e na quadra do horto florestal, a sociedade civil e praticantes formaram as primeiras reivindicações junto ao legislativo para a construção de uma área própria para o skate.
Na época o projeto era de oposição a gestão que administrava a cidade, fazendo com que o processo fosse mais complexo.
Durante todo este processo a prática foi transferida para o paço municipal (Prefeitura) local de maior concentração durante as noites na cidade.
Por quase 3 anos foi em frente a Prefeitura onde skatistas se encontravam e praticavam o esporte sem o mínimo de segurança, tanto para os adeptos quanto para os que por alí passavam.
Após inúmeras reuniões e manifestações pedindo a construção de uma pista de skate pelo legislativo e executivo, eis que em certo momento foi aprovado pelas duas esferas. Após este processo a questão era qual o local mais apropriado, e princípio foi cogitado a praça “Praça Santos Dumont”, onde muito comerciantes da região protestaram a hipótese direcionando todo o projeto para a “Praça do Capricórnio”, onde de fato foi construída.
Após sua construção e inauguração na gestão do EX. prefeito “Paulo Ramos” através de um projeto elaborado pelo até então vereador na época , o também EX. prefeito “Eduardo César”, o skate finalmente teria seu espaço específico para a pratica e treinamento.
Já em 2002 a perspectiva de crescimento para o esporte, algumas lojas especializadas fomentaram a prática do esporte através de realizações de eventos. Incentivo este que durou por volta de 4 anos apenas.
Após este período de intensidade do esporte, por volta do ano de 2006 os skatistas locais começaram a ter visibilidade em campeonatos estaduais e regionais, inserindo assim o nome de Ubatuba no cenário do skate nacional.
Mesmo “Ubatuba” sendo pioneira na questão de primeiros adeptos e da construção de pista no litoral norte, vimos nossa vizinha “Caraguá” construir uma grande pista aumentando também sua visibilidade e o número de praticantes na região.
Nesse período foi fomentado uma associação de skate que não saiu do papel. Acompanhando todo este processo alguns líderes skatistas começaram a mobilizar a sociedade o comércio e o poder público pela valorização e zelo pelo esporte.
Usando do argumento de que o skate é o 2º esporte mais praticado no Brasil, junto a importante localização da pista pública de nossa cidade, na praça onde se da início ao verão no hemisfério sul, com a população mais politizada começamos a agir em coletivo questionando os governantes.
O Skate foi inserido também junto ao “Projeto Blablabá Posithivo e Amigos”, uma Ong de sexualidade que juntos formaram maior opinião no meio jovem da cidade, proporcionado responsabilidade social. A Parceria foi tão grande que novamente a emissora TV Vanguarda esteve com o programa “Vanguarda Mix” entrevistando o projeto evidenciando também o skate.
Junto ao “Blablablá Posithivo”, o skate participou de ações ligadas a secretaria de saúde, “Caravana da Saúde” e diversas ações e apresentações do projeto em toda comunidade.
E com isso hoje fundamos a AUSK (Associação Ubatuba de Skate) e iremos concretizar todos objetivos que foram oferecidos na assembleia de fundação da AUSK, oficializando o circuito municipal com ranking e benefícios para os melhores colocados, realizações de atividades ligas a formação de profissionalismo, geração de renda, inclusão do skate nas escolas “Skate Solidário”, elaboração de intercâmbio com cidades vizinhas e principalmente na luta para a inserção do evento “Dia do Sol Ubatuba – Solstício de Verão” no calendário oficial de eventos culturais da cidade.
Foco nos próximos anos para a evolução do esporte “Skate” em nossa cidade.
Texto retirado do site da AUSK.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comments system

Disqus Shortname