quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Fabinho Mendes e a magia do futmesa









Assim como seu esporte ‘pai’, o futebol de botão, ou futmesa, também é capaz de proporcionar aos seus praticantes, momentos únicos e inesquecíveis.

Nessa última segunda-feira, Fabinho Mendes conquistou pela segunda vez a Copa Uefa, promovida pela AUFM, com times que foram vice-campeões e terceiros colocados nacionais em países europeus em 2012. O título foi marcante para a entidade e para Fabinho, por conta do time que ele levou à conquista, o ‘pequeno’ Olympiakos, da Grécia. Pelas regras das competições temáticas continentais da AUFM, os times menores jogam sempre em desvantagem técnica diante dos times maiores, o que torna eventuais vitórias muito mais difíceis. Títulos, então, são raros nessas condições.



Quando o sorteio das equipes da Copa Uefa ocorreu, previa-se que, quando muito, o Olympiakos de Fabinho chegasse apenas nas Quartas-de-Final, mas não houve adversário, por maior que fosse, que conseguisse segurar o time grego, que nas palavras bem humoradas do próprio Fabinho, estava ‘abençoado pelos deuses do Olimpo’. Jogando com o coração na ponta da palheta, o Olympiakos passou pelo rival Panathinaikos de Nelson Paschoal, pela Roma de Mirelle Pastro, pelo Lyon de Alexandre Augusto, pelo forte Porto de Flávio Roberto e pelo favorito Liverpool de Flávio Bellard na final.
Foi uma conquista improvável e inesquecível, tão épica nas mesas caiçaras como seria no campo, caso o time real do Olympiakos conquistasse a Europa League de futebol. Fabinho, superando todas as adversidades, fez do time grego o primeiro ‘pequeno’ a conquistar um título de primeira grandeza na AUFM.
Venha você também viver um momento inesquecível nas mesas de botão de Ubatuba! Para conhecer melhor a entidade e entrar em contato com os botonistas da AUFM e participar dos torneios (que ocorrem às Segundas – das 20 às 22h – e Sábados – das 14 às 18h), visite o website da AUFM (www.futmesaubatuba.com.br).


TEXTO DE RALPH SOLERA - Publicado originalmente no Jornal A CIDADE UBATUBA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comments system

Disqus Shortname