segunda-feira, 4 de novembro de 2013

Hang Loose Surf Attack define títulos nas categorias mirim e estreante na Praia de Itamambuca

Vitor Mendes.Foto Munir El Hage
Vitor Mendes.Foto Munir El Hage
Com dois títulos indefinidos, o Hang Loose Surf Attack chega a quarta e decisiva etapa de 2013, no sábado e domingo (9 e 10 de novembro), na Praia de Itamambuca, em Ubatuba. Das cinco categorias, a mirim (até 16 anos) e a estreante (no máximo 12 anos) prometem disputas acirradas pelos títulos de campeões paulistas da temporada.
— A Praia de Itamambuca é uma tradição no Circuito. Já foi palco dos primeiros campeonatos de surf no Brasil e sempre é garantia de boas disputas — afirma o presidente da Federação Paulista de Surf, Silvio da Silva, o Silvério.



Na mirim, nove atletas competem com chances matemáticas de título, sendo que a briga fica mais concentrada entre os líderes Guilherme Silva e Vitor Mendes. Dois atletas de Ubatuba também aparecem com boas chances, Wesley Dantas e Gabriel Medeiros. A disputa direta ainda conta com Nathan Kawani, de Itanhaém, e Pedro Tanaka, de São Sebastião, duas boas surpresas no ano.
— Vou batalhar muito por este título. Saí na frente, com a vitória em Santos, mas perdi a liderança na última etapa. Agora é tentar fazer o meu melhor surf — afirma Vitor Mendes.
Já na estreante, três surfistas aparecem com possibilidades de erguer a taça. A melhor situação é do líder, Eduardo Motta, de Guarujá, único a disputar as três finais este ano. Mas Kauê Germano, de São Sebastião, e Vinicius Parra, de Santos, estão muito próximos na pontuação.
Três títulos definidos
Na etapa anterior, realizada na Praia da Baleia, no final de outubro, foram definidas três categorias. Na júnior (até 18 anos), Marcos Corrêa, defendendo Praia Grande, ficou com o bicampeonato; na iniciante (no máximo 14 anos), o fenômeno Samuel Pupo, de São Sebastião, também se sagrou bicampeão (levando o seu sexto título no Hang Loose Surf Attack); e na petit (sub10), Diego Aguiar, de Ubatuba, entrou para a galeria de campeões.
Na areia
Fora do mar, o Hang Loose Surf Attack também conta com vários atrativos para a molecada, como brincadeiras como ping pong e pebolim, pintura em material reciclável e gincanas, além de distribuição de frutas e Amazoo Açaí. A competição terá transmissão ao vivo pela internet, pelo link www.hangloose.com.br/surfattack2013, onde há todas as informações do Circuito.
O Hang Loose Surf Attack tem os patrocínios de Overboard, Bleat, Hot Water, Central Surf, Super Tubes, Sthill e Surftrip. Copatrocínios de GoPro, Rhyno Foam, Reef, Amazoo Açaí e CT. Divulgação: Revista Fluir. Apoios das prefeituras de Santos, Guarujá, São Sebastião e Ubatuba, Associação Santista de Surf, Associação de Surf de Guarujá, Associação de Surf de São Sebastião, Associação Ubatuba de Surf, Governo do Estado de São Paulo, com organização da Federação Paulista de Surf.
Ranking após três etapas:
Júnior:
1º Marcos Corrêa – Praia Grande – 2.710 – bicampeão por antecipação
2º Samuel Pupo – São Sebastião – 2.059
3º Guilherme Silva – Guarujá – 1.617
4º Wesley Dantas – Ubatuba – 1.611
Mirim:
1º Guilherme Silva – Guarujá – 2.212
2º Vitor Mendes – Guarujá – 2.086
3º Pedro Tanaka – São Sebastião – 1.771
4º Wesley Dantas – Ubatuba – 1.713
Iniciante:
1º Samuel Pupo – São Sebastião – 3.000 – bicampeão por antecipação
2º Anderson Júnior – SC – 2.070
3º Kauê Germano – São Sebastião – 1.986
4º Matheus Herdy – SC – 1.710
Estreante:
1º Eduardo Motta – Guarujá – 2.710
2º Kauê Germano – São Sebastião – 2.556
3º Vinicius Parra – Santos – 2.366
4º Mateus Lima – Itanhaém – 1.888
Petit:
1º Diego Aguiar – Ubatuba – 2.900 – campeão por antecipação
2º Tainá Hinckel – SC – 2.539
3º Caio Costa – São Sebastião – 2.529
4º Yuri Beltrão – Santos – 2.122
Cidades:
1º São Sebastião – 3.000
2º Guarujá – 2.610
3º Ubatuba – 2.520
Fonte: FPSurf
Com informações de Fábio Maradei – FMA Notícias

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comments system

Disqus Shortname