quarta-feira, 2 de outubro de 2013

CIRCUITO MUNDIAL DE SURFE...Em dia de quedas de brasucas, Filipe Toledo e Gabriel Medina vão à 4ª fase

Filipe Toledo surfe França (Foto: Divulgação)



Mesmo depois de quatro dias de espera, as condições na praia de Seignosse Le Penon ainda não eram as melhores. E Alejo Muniz foi o primeiro a sentir isso no duelo contra Taj Burrow. Sem conseguir as melhores ondas, levou a pior na bateria e se despediu da etapa de Hossegor do Circuito Mundial. Ele, porém, não foi o único brasileiro a cair na terceira fase da disputa.

Adriano de Souza, o Mineirinho, e Miguel Pupo também deram adeus à briga pelo título.Filipe Toledo, com um 9,97, segunda maior nota da competição até aqui, conseguiu a classificação para a quarta rodada, assim como Gabriel Medina que, após uma pausa nas disputas, eliminou Adrian Buchan. Kelly Slater e Mick Fanning também avançaram.
Filipe Toledo é o único brasileiro garantido na quarta fase até agora (Foto: Divulgação)
A primeira bateria já indicou que o caminho seria dos mais complicados. Alejo Muniz teve problemas para conseguir boas ondas no duelo contra Taj Burrow. O australiano, porém, teve mais sorte. Em suas duas últimas tentativas, conseguiu um 6,17 e um 7,33, o suficiente para bater o brasileiro no somatório geral (13,50 contra 7,17).

Filipe Toledo foi o próximo brasileiro a ir para a água. E, diante do francês Jeremy Flores, logo tomou o domínio da bateria. E com maestria. Logo em sua primeira onda, conseguiu um 8,50 que o levou à liderança. O rival tentava tirar a diferença, mas pouco conseguia fazer. Filipe garantiu o triunfo em sua terceira tentativa, com a segunda melhor onda da competição até aqui, com um 9,97. No fim, vitória por combinação: 18,47 contra 2,67.

A vitória de Filipe, porém, foi a única alegria brasileira na terceira fase até aqui. Logo em seguida, Mineirinho foi para a água e fez uma bateria equilibrada contra o americano Brett Simpson. No fim, porém, levou a pior, caindo por 13,77 a 12,16.

Miguel Pupo foi outro a se despedir na manhã desta quarta. O brasileiro lutou e chegou a ter a chance de virar a bateria contra o australiano Julian Wilson, mas caiu da prancha depois de duas boas manobras em sequência. Com a maré alta, as ondas caíam rápido demais, e Pupo não conseguiu reagir: 15,26 contra 14,30 para o rival.

Quando as disputas foram reiniciadas, o australiano Adrian Buchan teve um bom desempenho e tirou notas 8,00 e 8,40 para somar 16,40 na 11ª bateria da terceira fase. Mas o brasileiro Gabriel Medina mais uma vez estava muito inspirado. O paulista arriscou bastante, surfou nove ondas durante o duelo e conseguiu um 9,10 e um 8,77 para ganhar a bateria com 17,87. Na sequência, o sul-africano Jordy Smith encara o também aussie Kieren Perrow.

Baterias da terceira fase:
1: Taj Burrow (AUS) 13,50 x  7,17 Alejo Muniz (BRA)
2: Kai Otton (AUS) 7,40 x 4,10 Fredrick Patacchia (HAV)
3: Joel Parkinson (AUS)  15,16 x 8,83 Patrick Gudauskas (EUA)
4: Michel Bourez (TAH) 16,73 x 8,83 Kolohe Andino (EUA)
5: John John Florence (HAV) 15,67 x 10,20 Sebastien Zietz (HAV)
6: Mick Fanning (AUS) 13,34 x 10,20 Ramzi Boukhiam (MAR)
7: Kelly Slater (EUA) 11,50 x 9,37 Aritz Aranburu (ESP)
8: Jeremy Flores (FRA) 2,67 x 18,47 Filipe Toledo (BRA)
9: Adriano De Souza (BRA) 12,16 x 13,77 Brett Simpson (EUA)
10: Julian Wilson (AUS) 15,26 x 14,30 Miguel Pupo (BRA)
11: Adrian Buchan (AUS) 16,40 x 17,87 Gabriel Medina (BRA)
12: Jordy Smith (AFS) x Kieren Perrow (AUS)

Por Seignosse, França

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comments system

Disqus Shortname