quarta-feira, 14 de agosto de 2013

São Sebastião e Ubatuba entrarão no Surf Colegial 2014

Ted Sartori
A Tribuna on-line

Créditos: Fernanda Luz
Júlia dos Santos, Giovanni Pontes e Marcos Corrêa
Para um campeonato que revela tantos talentos, nada melhor que inovações constantes. E no Circuito A Tribuna de Surf Colegial não é diferente. Na festa de encerramento da 18a. edição, realizada nesta segunda-feira no Restaurante Okumura, na Ponta da Praia, um importante anúncio para a competição do próximo ano: a inclusão de escolas de São Sebastião e Ubatuba. 

"Serão mais atletas de bom nível para engrandecer ainda mais o nosso trabalho", afirma Roberto Clemente Santini, diretor-presidente da TV Tribuna. "Este ano o campeonato atingiu a maioridade e continua cumprindo com perfeição o seu papel, que é o de revelar campeões", completa Marcos Bukão, diretor técnico do evento, referindo ao emblemático número 18. 

Três dos cinco campeões marcaram presença no evento: Marcos Corrêa, vencedor da Júnior (Pastor Joaquim Leão, de São Vicente), Giovanni Pontes, campeão na Iniciante (Adélia Camargo Corrêa, do Guarujá) e Júlia dos Santos, ganhadora na categoria Feminino (Primo Ferreira, de Santos). Vitor Mendes, vencedor da Mirim (Adélia Camargo Corrêa) e Magno Pacheco, campeão do Desafio Tri FM/Antiqueda Universitário (Don Domênico, de Guarujá) não puderam comparecer. 

"É um campeonato que entra para o currículo. No dia seguinte, você acorda pensando: 'Caramba, eu consegui' ", lembra Julia, dona de três títulos. "Depois do título, tem que continuar trabalhando", observa Giovanni. "Tudo começa a partir de uma conquista no Surf Colegial", afirma Marcos, dono de outras taças - foi campeão, inclusive, na mirim, no ano passado. 

O evento também homenageou Herbert Passos Neto e Paulo Sérgio Gonçalves, presidentes da Associação Santos Surf e da Associação de Surf do Guarujá, respectivamente. Os dois receberam placas pelo trabalho realizado à frente das entidades em prol da modalidade.

Autoridades 
A prefeita de Guarujá, Maria Antonieta de Brito, recebeu igual honraria. Já bastaria a cidade ser um importante polo do surfe, dominando o A Tribuna de Surf Colegial, com o Adélia Camargo Corrêa, dono de 11 troféus. Mas ainda há outro fato bastante significativo. 

A Praia do Tombo, sede da competição, tem uma importante e rara certificação ambiental: o selo Bandeira Azul, concedida pelo instituto dinamarquês FEE (Foundation for Enviromental Education - Fundação para a Educação Ambiental), entidade credenciada pela ONU e a Unesco para avaliar a balneabilidade de praias e marinas no mundo inteiro. 

"É um trabalho de equipe. Não sei nadar nem surfar, mas gosto e apoio demais tudo que se refere ao surfe em Guarujá", comenta a prefeita, com bastante bom humor. "É o 4o ano consecutivo que o A Tribuna de Surf Colegial está na cidade e não vamos deixá-lo sair daqui nunca mais", emenda. 

Também presente ao evento desta segunda-feira, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa também deseja a realização do campeonato em Santos, berço do surfe. "É uma competição que estimula e revela muitos talentos", afirma. 

Por sinal, o local para isso passa por reforma no momento: o Parque Municipal Roberto Mário Santini, no Emissário Submarino. O Museu do Surf, inclusive, será completamente reformulado. "É um compromisso que eu assumo com a comunidade do surfe", afirma Paulo Alexandre Barbosa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comments system

Disqus Shortname