domingo, 5 de maio de 2013

Ubatuba Pro Leco levanta a galera


Por João Carvalho em 04/05/13 23:21 GMT-03:00


Leco Salazar fatura o título doUbatuba Pro Grand Slam 2013 na praia de Itamambuca (SP). Foto: Luciano Meneghello.
Só deu Brasil no alto do pódio do Ubatuba Pro Grand Slam no litoral norte de São Paulo. Leco Salazar, atual campeão mundial de SUP Wave, venceu a etapa brasileira do Stand Up World Tour e o carioca Caio Vaz foi o vice-campeão, para completar uma dobradinha verde-amarela em Ubatuba (SP).

Na bateria final contra dois estrangeiros, eles superaram o australiano Justin Holand e o havaiano Mo Freitas, que tentava o bicampeonato na praia de Itamambuca.

Na decisão feminina, também só deu Brasil, com a vitória de Kate Brandi sobre Nicole Pacelli e Aline Adisaka, deixando a espanhola Iballa Moreno em quarto. 

"Estou super feliz pela vitória aqui no Brasil", disse Leco Salazar.




Caio Vaz, vice-campeão em Ubatuba. Foto: Luciano Meneghello.
"Quero agradecer aos meus patrocinadores, que nessa semana confirmaram que irão me patrocinar no Circuito Mundial neste e no próximo ano. Então o título veio coroar isso. É mais um que fica em nosso país, mesmo com os melhores do mundo aqui. Eu consegui encontrar as ondas que não achei na semifinal e Deus sabe o que faz. Acho que, além de ser um bom surfista, o competidor tem que ter sorte, estar em sintonia com o mar, e tudo fluiu bem pra mim na bateria".


Um ótimo público compareceu no sábado de sol e boas ondas em Itamambuca, para assistir o show dos melhores do mundo no Stand Up Paddle nas ondas.

Disposto a não bater na trave, como em 2012 quando foi vice contra Mo Freitas, o santista Leco Salazar escolheu ótimas ondas e surfou com precisão para dominar toda a bateria. 

O havaiano começou bem, mas cometeu uma interferência sobre Caio Vaz logo no início e perdeu o ritmo após a penalidade. O carioca foi subindo de produção e travou um duelo particular contra Justin Holand, até ultrapassar o australiano para confirmar a dobradinha brasileira no Ubatuba Pro Grand Slam. Holand ficou em terceiro lugar e o defensor do título, Mo Freitas, em último na bateria.

"O campeonato foi dificílimo, uma bateria mais difícil do que a outra", destacou Caio Vaz, muito feliz pelo vice-campeonato. "Só tinha casca grossa na água, os melhores do mundo aqui e eu fui passando as baterias até chegar à final. Estou amarradão. Repeti o meu melhor resultado até aqui, nas Ilhas Virgens, de novo atrás do Leco (Salazar), mas tá tranquilo, estou feliz pra caramba".

O jovem havaiano Mo Freitas, que é filho de brasileiros, também gostou do resultado: "Vir para o Brasil é sempre muito bom e fazer outra final é melhor ainda. Tenho apenas 15 anos e estou no início da minha vida competitiva, então fiquei feliz só por chegar à final de novo. Quero apenas seguir dando o meu melhor nas competições".

O último dia do Ubatuba Pro Grand Slam foi de grandes disputas, desde as primeiras baterias do sábado. Na abertura da quarta fase, o bicampeão mundial em 2010 e 2011, Kai Lenny, arrancou uma nota 10 dos juízes e atingiu 19 pontos de 20 possíveis para bater o também havaiano Mo Freitas. O santista Renato Wanderley quase consegue a segunda vaga para as quartas de final em sua última onda, fazendo bonito no campeonato.

As semifinais também foram adrenalizantes. Na primeira, Kai Lenny foi eliminado por Leco Salazar e o australiano Justin Holland. E, na outra, Caio Vaz brilhou, com Mo Freitas ganhando a briga pela última vaga na grande final contra o brasileiro Carlos Bahia e o peruano Tamil Martino, que cometeu uma interferência e terminou em último na bateria.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comments system

Disqus Shortname