segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

Brasil Surf Master ....Legends voltam ao pico


Por João Carvalho em 03/12/12 00:01 GMT-03:00
Pedro Müller é o terceiro colocado no ranking histórico da Abrasp. Foto: Nilton Santos / SuperSurf.
Uma grande oportunidade para rever os surfistas que fizeram a história do Circuito Brasileiro de Surf Profissional, iniciado em 1987, em um dos maiores palcos do esporte no país, Ubatuba, litoral Norte de São Paulo.

Nos dias 14 a 16 dezembro, o Brasil Surf Master vai reunir ídolos de muitas gerações para competirem de novo na praia de Itamambuca. O evento apresentado pela Skol Praia, define os campeões Masters de 2012 da Associação Brasileira de Surf Profissional (Abrasp) em duas categorias para quem já passou dos 40 anos.

Entre os primeiros a confirmarem suas participações, logo depois da oficialização do Brasil Surf Master, estão os bicampeões brasileiros Jojó de Olivença, Tinguinha Lima e Ricardo Toledo, que é de Ubatuba e foi o número 1 nas temporadas de 1991 e 1995. 




Outro já garantido é Joca Junior, único da história a conquistar o título de melhor do país nas três fases da carreira. O potiguar foi campeão brasileiro amador na extinta Abrasa em 1989 e na Abrasp faturou o título Profissional em 1996 e Master em 2005.

Categorias O Brasil Surf Master vai apontar o campeão brasileiro em duas categorias. A principal é a Master, para quem já fez 40 anos de idade (nascidos em 1971) ou mais. A outra é a Grand Master, para os que completaram 45 anos (nascidos em 1966).

E o evento também vai promover a categoria Kahuna, para os que passaram dos 50 anos (nascidos em 1961) e vivenciaram a transformação do lazer de pegar ondas para o esporte, nas décadas de 70 e 80 no Brasil.

As inscrições podem ser feitas até o dia 6 de dezembro e o número limite de participantes é de 64 surfistas para a categoria Master, 48 para a Grand Master e 32 para a Kahuna. Na praia de Itamambuca, estarão presentes nesta grande confraternização, surfistas pioneiros do esporte no Brasil, até aqueles que iniciaram a "invasão" verde-amarela no circuito da ASP, fazendo do nosso país uma verdadeira potência nas competições do surfe mundial.

Ubatuba na hsitória A profissionalização do esporte começou na década de 70 na Austrália e só em 1986 foi fundada a Associação Brasileira de Surf Profissional (Abrasp), que com apoio total das marcas de surfwear realizou os primeiros circuitos brasileiros a partir de 1987. Até então, existiam dois grandes festivais que indicavam os melhores do país, o de Saquarema no Rio de Janeiro e o Festival de Surf de Ubatuba.

A batalha principal na época era travada entre paulistas e cariocas, mas novos campeonatos passaram a acontecer em outros estados e Santa Catarina logo ganhou destaque com os eventos que lotavam a praia da Joaquina, em Florianópolis. A reunião que fundou a Abrasp foi realizada durante um deles lá na Ilha de Santa Catarina.

O primeiro Circuito Brasileiro foi projetado para ter cinco etapas patrocinadas pelas marcas de surfe e o primeiro campeão foi o paulista Paulo Matos, na época Paulinho do Tombo, do Guarujá. Em 1988, o número 1 no ranking da Abrasp foi o baiano Jojó de Olivença, em 1989 o carioca Pedro Muller, em 1990 o título voltou para o Guarujá com Tinguinha Lima, permanecendo no estado com o primeiro título do ubatubense Ricardo Toledo em 1991.

Estes surfistas dominaram o ranking nos primeiros anos e todos já garantiram presença no Brasil Surf Master. As inscrições continuam abertas e a expectativa é de que todas as vagas disponíveis para cada categoria sejam completadas. Surfistas que projetaram o país no cenário internacional também devem comparecer, como os pioneiros Fábio Gouveia, Teco Padaratz e Piu Pereira, além de Victor Ribas, Renan Rocha, entre outros. Com 38 anos de idade ainda, a grande ausência é Peterson Rosa, único tricampeão da história da Abrasp.

Inscrições As instruções para as inscrições podem ser acessadas na capa da página Abrasp e o prazo vai até o dia 6 de dezembro.

Os valores são de R$ 145 para as categorias Master e Grand Master e de R$ 120 para a Kahuna. Na Master e na Grand Master, que são profissionais, a premiação é de R$ 20 mil para cada uma. E na Kahuna, a vitória vale uma passagem aérea para a Costa Rica, além de pranchas para os outros três finalistas.

Para saber mais, entre em contato pelo telefone (0xx21) 2235-1039 ou envie mensagem paraabraspsurfpro@hotmail.com.

O Brasil Surf Master é um evento viabilizado através da Lei Paulista de Incentivo ao Esporte da Secretaria de Esporte, Lazer e Juventude do Estado de São Paulo, apresentado pela Skol Praia, com patrocínio da Oakley e apoio do Aquário de Ubatuba, L23 e Nivana Turismo, contando com apoio de mídia da ESPN Brasil, Revista Fluir e Waves. O evento decide os títulos brasileiros da categoria Master da Associação Brasileira de Surf Profissional, em uma realização conjunta com a Federação Paulista de Surf, Associação Ubatuba de Surf e Prefeitura Municipal de Ubatuba.

Ranking histórico da Abrasp

1 Peterson Rosa (PR) - 11.354 pontos em 22 rankings - 1º=1989 / último=2011
2 Jojó de Olivença (BA) - 11.199 pontos em 21 rankings - 1987 / 2007
3 Pedro Müller (RJ) - 10.546 pontos em 22 rankings - 1987 / 2008
4 Wagner Pupo (SP) - 10.399 pontos em 21 rankings - 1988 / 2008
5 Fábio Gouveia (PB) - 9.202 pontos em 21 rankings - 1988 / 2008
6 Odirlei Coutinho (SP) - 8.331 em 16 rankings - 1996 / 2011
7 Tinguinha Lima (SP) - 8.281 em 16 rankings - 1987 / 2003
8 Joca Junior (RN) - 8.094 em 19 rankings - 1988 / 2007
9 Ricardo Toledo (SP) - 7.772 em 16 rankings - 1987 / 2003
10 Victor Ribas (RJ) - 7.329 em 21 rankings - 1988 / 2011


http://waves.terra.com.br/surf/noticia/legends-voltam-ao-pico/55957

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comments system

Disqus Shortname